Software que gerencia a chegada do cliente ao laboratório é solução para qualificar o atendimento

Ter um produto completamente customizado ao contexto laboratorial pode ser um grande diferencial nesse quesito

Como consumidores, apreciamos quando entramos em empresas com uma organização eficiente, que se mostra já na entrada do cliente e o acompanha até sua saída. Atingir a excelência nesse primeiro atendimento é o desafio e objetivo de qualquer empresa, afinal, esse é um dos fatores que ajuda a fidelizar o cliente. No ramo laboratorial, ter um software que gerencie com eficiência todo esse processo é o primeiro passo para ter sucesso nesse quesito.

Essa é a proposta do Gerenciador de Atendimento da Shift, uma das maiores empresas brasileiras na área de tecnologia para laboratórios. Disponível no mercado há dois anos, o produto foi desenvolvimento em parceria com a BD – Becton, Dickinson and Company – e o grande diferencial é justamente o planejamento que há por trás dele. “Ele foi desenhado especificamente para o modelo de negócios de laboratórios, então conhece bem essa rotina”, afirma André Tuzi, analista de Desenvolvimento Shift. “Ele gerencia tanto a fila do atendimento quanto a da coleta, por exemplo”.

Entre os principais destaques do produto estão o aproveitamento da própria infraestrutura do laboratório para a implantação do serviço – como ele é completamente web, tudo o que é necessário é um computador com acesso à internet – e a possibilidade de criar e classificar diversos tipos de atendimento (normal, idosos, gestantes, entre outros). “Os clientes também elogiam a rastreabilidade do produto, pois é possível verificar desde o momento em que o paciente entra no laboratório até a hora que ele sai, monitorando o tempo de espera, de atendimento, entre outras coisas”, diz Patrícia Silva, analista de Suporte Shift. “Todos esses dados também podem ser comparados com o número médio dos outros laboratórios que utilizam o produto, o que o torna uma excelente ferramenta de benchmarking”, revela.

Sob demanda

O modelo de comercialização do Gerenciador de Atendimento é extremamente benéfico a todos os tipos de laboratórios. Ele é comercializado no modelo SaaS (Software as a Service), sob demanda, ou seja, cada laboratório paga pelo uso do serviço – no caso, pelo número de senhas geradas. “Não é necessário pagar pela licença, instalação, nada. O cliente só paga pelo uso conforme os pacientes chegam ao laboratório”, afirma Tuzi.

Box: Diferencias do Gerenciador de Atendimento Shift

– Completamente desenhado para o segmento laboratorial;

– Não necessita de investimentos de instalação ou infraestrutura;

Newsletter



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *