Saúde baseada em valor: os desafios e o papel da tecnologia

Conciliar qualidade e custo é uma tarefa difícil para qualquer segmento e na saúde não é diferente – é exatamente isso que prega o conceito de cuidado baseado em valor.

Hoje vivemos um cenário onde o ecossistema da saúde é cada vez mais interdependente – o desafio do presente e certamente do futuro será tornar a saúde mais acessível, de qualidade e com maior capilaridade. Nesse critério, a tecnologia será um aliado importante nas soluções destas necessidades e dores do setor, que experiencia a busca crescente por prevenção e redução de custos, empoderamento do paciente e envelhecimento da população.

A saúde do amanhã é uma saúde dentro de um cenário mais unido e integrado, onde todos os stakeholders devem entender seu papel como uma peça de um grande quebra-cabeça. A tecnologia tem um papel fundamental, trazendo o paciente empoderado e engajado para o centro deste cenário, transbordando os limites físicos de nossas organizações, participando assim da quarta revolução industrial.

Temos o grande desafio da conta da saúde, que foi trazido à tona por Michael Porter em seu livro “Repensando a Saúde”, e hoje tem ganhado força no setor. Afinal, qual o retorno sobre o investimento (ROI) em saúde? A própria vida. E como sabemos que o cálculo de ROI é investimento versus resultado, sabemos que o valor hoje remunerado aos serviços não está atrelado ao resultado. Como virar esta chave?

No Brasil, a maior parte das instituições de saúde utilizam o modelo de remuneração Fee for Service (FFS), o que significa no contexto da saúde pagamento por procedimento. Neste tipo de remuneração, a atenção dos profissionais é focada na doença do paciente e não no resultado seja ele de cura, tratamento ou prevenção.

Assim, e conforme Michael Porter e Tom Lee publicaram, existem alguns componentes obrigatórios dos sistemas de saúde para disponibilizar cuidado aos pacientes com alto valor: práticas integradas entre os diferentes serviços da saúde, medições de custos e desfechos mais apurados, mudanças no modelo de remuneração, atenção ao cuidado integrado entre os serviços de saúde, expansão geográfica dos serviços, e, finalmente, uma plataforma de Tecnologia da Informação que possibilite e sustente tudo isso.

O conceito teórico de valor em saúde, apesar de começar a ser compreendido, ainda está distante de ser colocado em prática. Entregar saúde com baixos custos, com qualidade e bons resultados ainda é um desafio e a tecnologia pode ser um grande aliado neste novo conceito que deve revolucionar o sistema de saúde do mundo todo.

Newsletter



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *