Health Square: nasce o hub de inovação da Shift!

  • 19 de outubro de 2021

 

O Health Square foi lançado pela Shift, empresa líder em tecnologia da informação para medicina diagnóstica e preventiva, e já começa com duas healhtechs conectadas! O hub de inovação tem o propósito de entregar valor ao mercado proporcionando conexão e celeridade às inovações que transformam e sustentam a área de medicina diagnóstica preventiva – e faz isso criando oportunidades por meio do investimento em novos projetos e da conexão desses projetos a parceiros estratégicos

Apaixonados por transformação

 

Visando conectar e trazer celeridade para inovações que transformam e sustentam a medicina diagnóstica e preventiva, a Shift, uma das empresas líderes em tecnologia da informação para medicina diagnóstica e preventiva no Brasil, presente também na Argentina, Paraguai e Uruguai, está lançando um programa de inovação aberta. O objetivo do Health Square é criar oportunidades para startups através de investimentos e da conexão com parceiros estratégicos.

O hub já começa com duas healhtechs conectadas: Techbalance e Glucogear.

A Techbalance, um software multiplataforma que permite, através dos sensores do smartphone, realizar um exame preditivo que avalia o risco de quedas e lesões e mede o equilíbrio postural para o monitoramento e tratamento de pacientes idosos e esportistas. A tecnologia, patenteada, é uma solução une toda a parte de entrevista clínica, anamnese e análise postural.

Já a  GlucoGear tem como missão é melhorar o controle glicêmico em pacientes com diabetes e desenvolveu uma inteligência artificial para prever a curva de glicemia e identificar os riscos de hipoglicemia e hiperglicemia, o que permite otimizar a dosagem de insulina e recomendar ações preventivas para evitar efeitos adversos, contribuindo para a melhoria do desfecho clínico e da qualidade de vida dos pacientes, além de diminuir os custos relacionados a internação e tratamento.

“O pioneirismo por si já não é mais algo que faz a diferença. A transformação digital vai muito além”, ressalta Marcelo Lorencin, fundador e CEO da Shift. “Os laboratórios de inovação aberta têm exatamente a função de apoiar as mudanças que acontecem no mercado na velocidade da luz e, ao mesmo tempo, zelar para que não sejamos engolidos pela ânsia de inovar por inovar.”

Para o executivo, não adianta inovar em uma série de ferramentas fragmentada e aí está a importância do programa, destinado à healthtechs na área da medicina diagnóstica e preventiva, em diferentes estágios de maturidade – desde um MVP (Produto Mínimo Viável) ou projeto de pesquisa até organizações estabelecidas que operam há anos.

Quem o Health Square busca?

Entre as tecnologias que estão no radar do Health Square estão soluções capazes de facilitar o atendimento e o reconhecimento dos pacientes, proporcionando melhores experiências; de ampliar o acesso à saúde, como, por exemplo, os exames digitais capazes de oferecer alternativas menos invasivas para diversos diagnósticos; tecnologias e ferramentas para intervenções precoces em doenças prevalentes da sociedade; e também para democratizar o acesso a serviços de saúde.

Os modelos de parcerias são construídos avaliando o potencial de sinergia estratégica com cada negócio, podendo variar desde uma relação cliente-fornecedor, parceria comercial para distribuição na base de clientes, investimento ou até aquisição.

Para a Shift a inovação é desde sempre um pilar muito importante. Além do Health Square, seu próprio hub de inovação, a empresa apoia, com outras quatro empresas do setor de saúde o Parque Tecnológico, da Prefeitura de Rio Preto e da Associação dos Profissionais e Empresas de Tecnologia da Informação (Apeti) de Rio Preto, o Health me Up, um programa de aceleração de startups da área de saúde. O programa acaba de ser lançado e prevê a seleção de 12 startups que viverão uma imersão de quatro meses e contarão com capacitações nas áreas de saúde, estratégia, gestão, negócios, marketing, vendas e tecnologia.

“Devemos sempre pensar que novas tecnologias devem prioritariamente conseguir aumentar o papel e a autonomia do paciente no seu atendimento, quebrarem as barreiras físicas e terem foco em interoperabilidade de dados, qualidade e eficiência. Será só assim que ela terá o impacto que esperamos no futuro da saúde”, finaliza.

Quer conhecer mais sobre o Health Square? Acesse o site aqui e fique por dentro!


imagem

Artigos relacionados

Inovação na medicina diagnóstica e preventiva

A principal característica desse modelo é promover todo esse processo através da colaboração com pessoas e organizações externas à empresa. Ou seja, a inovação aberta rompe com uma cultura corporativa dos silos, considerando, principalmente, que nenhuma inovação acontece de maneira independente.

A tecnologia como aliada dos centros de diagnósticos na prevenção de quedas e lesões

Há mais de 20 anos, a medicina tem estudado como reduzir o risco de quedas e lesões. Porém, mesmo com os avanços dos diagnósticos, ainda é um desafio identificar os sintomas e as causas que as provocam.

Como a inovação em Saúde impacta o futuro da medicina diagnóstica e preventiva? 

A inovação em saúde avança rapidamente impactando no futuro da medicina diagnóstica e preventiva

imagem

Destaques

Business Intelligence apoia melhorias em indicadores de desempenho no Lacmar

Controle de Qualidade Interno no contexto da RDC 786/23

Índice de adesão à RDC 786/23 cresce após consultoria da Shift

imagem

Assine a nossa newsletter?

Quer ficar por dentro das novidades sobre soluções em tecnologia para saúde? Cadastre-se na News da Shift e atualize-se periodicamente na caixa de entrada do seu e-mail.

Acompanhe a Shift nas redes sociais!