A diversidade e seu impacto na inovação da saúde e na medicina diagnóstica

  • 08 de junho de 2022

A diversidade tornou-se um tema constante na agenda e na pauta das empresas, independentemente do setor de atuação. Sua importância vai além do fato de ser um dos pilares nas estratégias ESG (sigla para Environmental, Social and Governance, no português Ambiental, Social e Governança). A diversidade é um grande e importante catalisador da inovação.
Mas, o que é diversidade? E como ela pode fazer a diferença no setor de saúde e nos centros de medicina diagnóstica? Por qual motivo as empresas do setor devem direcionar esforços para o desenvolvimento de práticas que sejam genuínas? Quais os benefícios de apostar na diversidade?
Esses são alguns dos aspectos que traremos para a discussão nesse conteúdo.

Entendendo o que é diversidade

No dicionário, diversidade está definida como qualidade daquilo que é diverso, diferente, um conjunto variado; ou multiplicidade.
Ou seja: trata-se da reunião de tudo o que apresenta múltiplos aspectos e que se diferenciam entre si. Podemos falar de diversidade cultural, de gênero, diversidade biológica, diversidade étnica, linguística, religiosa, sexual, entre muitas outras. Pensando de modo geral, o conceito de diversidade está atrelado a uma busca por integrar grupos diferentes em um mesmo ambiente.
Discutir a diversidade é importante, afinal, ela é uma maneira de entender como as pessoas são tratadas de formas totalmente diferentes na sociedade de acordo com o grupo ao qual pertence.

Mas, e no mundo corporativo? Como trazê-la para o contexto dos negócios? 

 
Pensar na diversidade e inclusão é mandatório para a sustentabilidade de qualquer organização nos dias de hoje.
No entanto, não basta possuir apenas um discurso pró-diversidade: esse ideal deve ser defendido e colocado em prática, sempre considerando a sustentação e o crescimento dessas pessoas na empresa para que essas iniciativas e programas tenham, de fato, um efeito a longo prazo. E, principalmente, tragam a eficácia esperada.
Isso inclui adotar medidas para engajar, conscientizar e treinar os seus colaboradores e colaboradoras para apoiarem na construção de um ambiente seguro, baseado no respeito; buscar novos talentos e efetuar contratações que contribuam na formação de uma equipe diversa e, especialmente, atuar no desenvolvimento dos profissionais.

Uma fotografia do cenário da diversidade no mundo corporativo

 
Uma análise feita pela Forbes, nos Estados Unidos, com mais de dez mil empresas e em parceria com a empresa de pesquisa de mercado Statista,  revelou que algumas das empresas com melhor desempenho têm ações tangíveis, planos e iniciativas que visam dar apoio aos funcionários nas questões relacionadas à diversidade.
Isso inclui programas de liderança para grupos sub-representados e mulheres. Segundo a Statista, 16% das empresas avaliadas tinham CEOs mulheres e 31% tinham liderança executiva e cargos no conselho preenchidos por mulheres. Mais de 55% tinham uma posição de liderança executiva com a tarefa de promover a diversidade e a inclusão.

 

O setor de saúde e a diversidade

Quando nos aprofundamos no setor de saúde, uma enquete realizada pela ANHAP (Associação Nacional dos Hospitais Privados) em um evento, mostrou que a maioria dos hospitais, por exemplo, têm a diversidade e a inclusão como prioridades, mas que as metas dos projetos não são visíveis.
E que, no mesmo sentido, apesar de as iniciativas existirem, os resultados são pouco percebidos. O que demonstra a importância de tangibilizar as ações e incorporá-las na concepção da estratégia do negócio.
Já mais da metade das lideranças de saúde que responderam ao Pulse Survey, realizado pela Health Research Institute (HRI), da PwC, disse ter expectativa de aumentar o treinamento em diversidade e inclusão (58%) e a divulgação sobre o tema (52%) entre março de 2021 e março 2022. Além disso, 40% tinham planos de aumentar a diversidade dos membros do conselho de administração nesse mesmo período.
A análise do HRI revelou ainda que muitas organizações de saúde têm iniciativas internas para melhorar a diversidade e a transparência do conselho, aperfeiçoar programas de diversidade e inclusão para a força de trabalho, fazer o upskilling da equipe e reforçar iniciativas de segurança no local de trabalho.

O papel da diversidade na inovação no setor de saúde

Antes de aprofundar na inovação e na sua estreita relação com a diversidade, é preciso pincelar alguns outros benefícios de ambientes diversos nas empresas do setor de saúde e de medicina diagnóstica.
Para começar, um profissional feliz, que se sente valorizado e respeitado, atende melhor seus pacientes. Desta forma, criar essa percepção de representatividade é muito importante para alcançar a excelência dos serviços prestados.
Por outro lado, é possível enxergar as questões sociais: empresas desenvolvem ações de forma genuína são apenas melhores vistas por seus pacientes e possíveis clientes, como também pelos investidores, que consideram cada vez mais esses aspectos para direcionarem a aplicação do seu capital.
Porém, ademais da questão social, investir em diversidade é, atualmente, o princípio de novos resultados de produtividade e o caminho para a inovação.
Diversos estudos comprovam que empresas que possuem maior diversidade não só apresentam retornos financeiros superiores, como também possuem um diferencial competitivo maior. Além de possuírem soluções mais criativas, por terem pessoas com diferentes pontos de vista para a resolução de problemas no dia a dia da organização.
Uma pesquisa realizada em 2018 pela McKinsey, líder mundial em consultoria empresarial, revelou que empresas que investem em diversidade de gênero chegam a ser 21% mais lucrativas.
É fato também que a cultura de inovação é 600% maior em empresas mais diversificadas. E, mesmo se comparadas a empresas com grau médio de diversidade, a cultura de inovação é duas vezes maior nas companhias mais inclusivas.
Como a inovação na saúde é um fator primordial em um momento de transformação no setor, em que a sustentabilidade da assistência depende de novas práticas e processos, é impensável evoluir sem considerar a construção de ambientes mais diversos. É preciso, com urgência, quebrar as barreiras que impedem alcançar não só equidade, mas estágios mais maduros de evolução e inovação no setor.

A visão da Shift

Na Shift, buscamos falar sobre diversidade já no onboarding dos colaboradores e colaboradoras, reforçando os valores da empresa em nossa Carta de Convivência – e temos dado cada vez mais atenção a todos esses fatores.
Valorizamos, de forma genuína, a diversidade. Por isso, não são toleradas discriminações e preconceitos entre pessoas em razão de raça, religião, idade, gênero, classe social, orientação sexual, cor da pele, nacionalidade, estado civil, opção política, condição física, entre outros.
Agir com respeito faz parte dos nossos valores e, por isso, colocamos a verdade, empatia e coerência como responsabilidades provenientes de nossos atos e palavras.
Acreditamos que um relacionamento e clima organizacional saudável são frutos das ações de todos e a diversidade contribui para um ambiente muito mais tolerante e culturalmente múltiplo, principalmente da nossa liderança. Profissionais em cargos de supervisão, coordenação, gerência e direção, são considerados exemplos de conduta para toda a equipe Shift, portanto devem dedicar atenção especial a isso e inspirar confiança.
Seguimos evoluindo, sempre! 


imagem

Artigos relacionados

Controle de Qualidade Interno no contexto da RDC 786/23

O Controle de Qualidade Interno (CQI) desempenha um papel importante no dia a dia de um laboratório. Ele é uma peça-chave para garantir a confiabilidade e precisão dos resultados analíticos e possibilita o monitoramento contínuo do desempenho dos métodos laboratoriais. Normas de acreditação, como a PALC e, mais recentemente, a nova RDC 786/2023, demandam implementar […]

Gestão de riscos em laboratórios e a RDC 786/23

Neste conteúdo, vamos falar sobre gestão de riscos em laboratórios de Análises Clínicas sob o olhar da RDC 786/23, refletindo sobre planos de contingência, monitoramento de indicadores e muito mais! Continue a leitura para ficar por dentro do tema. Em primeiro lugar, vamos parar para imaginar quantas transformações aconteceram em um intervalo de 18 anos […]

RDC 786/23 e Gestão de Indicadores

Descubra o impacto da RDC 786/23 na gestão de indicadores de desempenho. Veja também como um correto acompanhamento desses indicadores pode te ajudar a melhorar os resultados do seu negócio. A RDC 786/23 trouxe consigo vários pontos que passaram a exigir, além de adequações de processos, também o cumprimento de algumas exigências por parte dos […]

imagem

Destaques

Business Intelligence apoia melhorias em indicadores de desempenho no Lacmar

Controle de Qualidade Interno no contexto da RDC 786/23

Índice de adesão à RDC 786/23 cresce após consultoria da Shift

imagem

Assine a nossa newsletter?

Quer ficar por dentro das novidades sobre soluções em tecnologia para saúde? Cadastre-se na News da Shift e atualize-se periodicamente na caixa de entrada do seu e-mail.

Acompanhe a Shift nas redes sociais!