• 04 de Outubro de 2020

 

A tecnologia tem evoluído exponencialmente nas últimas décadas, modificando a maneira como nos conectamos com as pessoas, como compramos, como vendemos e, também, como as empresas fazem o gerenciamento de seus processos internos, que contam com softwares cada vez mais avançados.

No segmento laboratorial, isso não é diferente, já que os softwares para medicina diagnóstica têm sido aprimorados e atualizados periodicamente, trazendo mais eficiência operacional, qualidade, gestão e apoiando a experiência do paciente. Por isso, sempre que decidir fazer mudanças no sistema do laboratório, uma série de quesitos devem ser considerados para que tudo saia como planejado. Afinal, isso poderá interferir diretamente no atendimento aos pacientes, na agilidade de entrega de resultados de exames e no crescimento do laboratório.

Foi pensando nisso que resolvemos elaborar este artigo, com dicas sobre os critérios que o laboratório deve adotar ao mudar seu sistema. Ficou interessado? Então, continue a leitura!

[rock-convert-cta id=”3069″]

Como saber quando é a hora de trocar o sistema de laboratório?

Existem alguns “fatores de alerta” que indicam o momento da mudança no sistema. Para que eles fiquem mais claros, aqui vão algumas perguntas que você, como gestor, deve fazer de vez em quando para analisar essa questão.

  • Ocorrem muitas falhas no atendimento devido a erros no sistema ou cometidos pelos colaboradores?
  • O sistema precisa ser constantemente reiniciado ou atualizado, ou sofre paradas que impactam o atendimento?
  • O suporte de TI desse sistema é ineficiente e demora para resolver os problemas?
  • Atrasos na liberação de resultados de exames e laudos são constantes?
  • Os colaboradores têm dificuldades em inserir informações novas no sistema?
  • O sistema tem sido um entrave para o crescimento do laboratório?

Se você disse “sim” para a maioria dessas perguntas, então, provavelmente seu laboratório precisa trocar o software por um que ofereça mais recursos e atenda às demandas citadas acima. Os segmentos que têm como foco a saúde das pessoas precisam estar constantemente atualizados, acompanhando a evolução do setor e normas de qualidade, não podendo trabalhar com tecnologias obsoletas.

Isso porque uma tecnologia ultrapassada pode ser responsável pela perda de informações importantes de pacientes, por retrabalhos que poderiam ser evitados e também por atrasos constantes que fazem com que o paciente acabe por procurar outro laboratório.

Como escolher a melhor opção de software?

Para tomar a decisão correta, é preciso analisar cuidadosamente todas as opções e escolher uma empresa especializada em tecnologia da informação para medicina diagnóstica.

É importante estudar, também, como funcionam esses tipos de software, para que sua escolha seja a mais adequada e perdure durante muitos anos. Afinal, trocar de sistema é um alto investimento do laboratório e uma decisão estratégica. Por isso, alguns critérios devem ser considerados sobre o sistema, por exemplo:

  • Possibilita a total rastreabilidade de atividades?
  • Atende às principais normas e programas de qualidade do setor?
  • Permite uma gestão completa do fluxo de faturamento?
  • Faz a integração de todas as áreas do laboratório?
  • Conseguirá aumentar a produtividade dos colaboradores?
  • Fará a orientação do fluxo de trabalho, desde a recepção até a entrega dos resultados?
  • Tem tecnologia suficiente para aumentar a performance do processamento de exames?
  • Tem um sistema com qualidade suficiente para fidelizar médicos e pacientes?
  • Tem uma plataforma única de tecnologia que atende a vários segmentos do setor?
  • Consegue automatizar processos que antes eram feitos manualmente, de modo que o consumo de papel seja reduzido?
  • Realiza o interfaceamento de equipamentos?
  • Utiliza uma plataforma Web, intuitiva que facilita a navegação e o uso?
  • Disponibiliza informações que orientam a tomada de decisão por meio de indicadores precisos e transparentes?

Se a maioria dessas respostas for positiva, então não há dúvidas de que o sistema é confiável e em conformidade com o avanço da tecnologia. É o caso, por exemplo, do sistema de informação Shift LIS, que além de todas as vantagens acima, também proporciona aos clientes maior eficiência no processamento de exames, proporciona ao laboratório os melhores processos do mercado e rastreabilidade total das atividades.

As soluções Shift estão presentes ao longo de toda a jornada laboratorial, trazendo mais eficiência operacional, qualidade, uma melhor experiência do paciente e contribuindo para uma gestão mais assertiva,

Como visto, o momento da mudança no sistema do laboratório exige bastante atenção por parte do gestor, já que isso poderá influenciar na expansão e na manutenção do negócio em um mercado já tão concorrido e dinâmico.

Gostou do artigo? Confira o ebook completo sobre troca de sistemas laboratoriais para saber mais!


imagem

Artigos relacionados

7 vantagens da automação laboratorial para aumentar a competitividade dos laboratórios

Conheça 7 vantagens da automação laboratorial e como aumentar a competitividade e a eficiência operacional dos laboratórios

Como realizar a integração de informações em laboratórios?

Como realizar a integração de informações em laboratórios? 12 de janeiro de 2022   A integração de informações oferece grandes benefícios tanto para os laboratórios quanto para os pacientes, desde que feita da forma certa. Para isso, é preciso escolher ferramentas de qualidade, sempre se atentando às demandas e às particularidades do seu negócio. Há […]

Veja como um software ajuda a gerar resultados laboratoriais

Veja como um software ajuda a gerar resultados laboratoriais 21 de setembro de 2021   Na busca por melhores resultados, muitos laboratórios vêm investindo em tecnologias de ponta e sistemas inovadores que podem ser grandes aliados do negócio, desde que seja feita a escolha das ferramentas adequadas. Um software de gestão integrada para laboratórios é […]

imagem

Destaques

Business Intelligence apoia melhorias em indicadores de desempenho no Lacmar

Controle de Qualidade Interno no contexto da RDC 786/23

Índice de adesão à RDC 786/23 cresce após consultoria da Shift

imagem

Assine a nossa newsletter?

Quer ficar por dentro das novidades sobre soluções em tecnologia para saúde? Cadastre-se na News da Shift e atualize-se periodicamente na caixa de entrada do seu e-mail.

Acompanhe a Shift nas redes sociais!