Atendimento: sua recepção é produtiva?

Estudos recentes mostram que mais de 70% dos erros ocorridos em laboratórios clínicos têm origem na fase pré-analítica. Veja neste artigo como aliar a agilidade às melhores práticas de atendimento na recepção.

A automatização de processos em setores como a recepção do laboratório traz ganhos tanto de produtividade, como também de maior segurança e conforto para o paciente, que é atendido de forma mais ágil, se refletindo na redução de filas e também no número de erros de cadastros.

Controlar os processos da fase pré-analítica é tão importante para garantir a qualidade do serviço prestado pelo laboratório quanto a análise e resultado do exame. Programas de acreditação definem, por exemplo, que o laboratório deve contar com um processo de cadastro com o registro das datas, horários, locais e responsáveis, garantindo a rastreabilidade na coleta, recebimento dos materiais e amostras e identificação do profissional responsável.

Normas que acreditam a qualidade de laboratórios clínicos estabelecem ainda informações obrigatórias de cadastro de pacientes. O diferencial para garantir a agilidade no atendimento será o sistema de informação laboratorial, que permite padronizar e orientar o cadastro do paciente, evitando duplicidades e proporcionando a redução de erros”, comenta Rodolpho Donini, Analista de Negócios da Shift, que revela que em média, o atendimento na recepção não deve ultrapassar 6 minutos.

A automatização de processos na recepção traz ganhos em todas as etapas do paciente no laboratório, com recursos que permitem automatizar a chamada do paciente, avaliar a performance do atendimento e customizar a classificação dos pacientes em diferentes categorias.

As atendentes estão orientadas quanto ao fluxo de atendimento. Com a padronização do atendimento evita-se erros que podem no futuro gerar glosas, repetições de exame ou falta de informações importantes no cadastro do paciente”, completa Rodolpho.

Excelência no atendimento: conheça alguns Cases de Sucesso

Ter a autorização no momento do atendimento, na maioria das vezes, evita surpresas posteriores. Quando feitas sem uma integração é motivo de um ‘gargalo’ que impacta diretamente no tempo de atendimento total do setor”, revela Dr. Augusto Bóbbo, diretor do Hemodiag. No laboratório de Rio Claro (SP), após a implantação do Shift LIS, a área de atendimento evoluiu sensivelmente sua atuação, onde as autorizações, que passaram a ser feitas de forma on-line, foram um aspecto decisivo. O resultado foi o aumento de 22% no número de pacientes atendidos, com o mesmo quadro de colaboradores.

No caso do laboratório Multilab, localizado em Campo Grande (MS), a eficiência da operação foi um grande marco na mudança de sistema, que automatizou processos e tornou a operação mais inteligente. Foi possível reduzir em 50% o tempo de atendimento total, se refletindo em um aumento de 80% da produtividade das recepcionistas.

Newsletter



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *