Afinal, por que oferecer um atendimento humanizado no laboratório?

Saber ouvir, informar, respeitar as queixas e as opiniões dos pacientes, assim como acolher, aconselhar e ser empático — são essas algumas das qualidades inerentes ao atendimento humanizado, hoje, tão valorizado e cada dia mais comum e exigido em laboratórios e em outros ambientes dedicados ao tratamento da saúde.

Sabemos que, ao procurar um tratamento, toda pessoa precisa de apoio e auxílio, uma vez que se encontra em um momento de vulnerabilidade. Nessas horas, a humanização passa a ser mais importante e ajuda a constituir laços de confiança e credibilidade entre as pessoas envolvidas.

Considerando sua importância, tanto nas questões técnicas quanto no comportamento ético, selecionamos alguns excelentes motivos para que o seu laboratório se preocupe e invista nessa maneira de atender aos pacientes. Acompanhe o post e saiba mais!

Promove a fidelização

Receber os pacientes com cuidado e atenção faz parte do atendimento básico de um laboratório. Condutas educadas promovem a aproximação entre as pessoas, criam vínculos e ajudam a melhorar muito a qualidade dos relacionamentos.

A consequência dessa humanização é a fidelização do público, que, certamente, dará preferência ao estabelecimento no qual se sentiu bem-vindo e tratado com dignidade. Isso transforma a sua empresa em uma marca conhecida, facilmente lembrada, e pode render a indicação a outras pessoas por intermédio daqueles que já se tornaram seus clientes.

Otimiza os serviços

O atendimento humanizado, além de ser perfeito para os pacientes, é ótimo para os colaboradores. Quando uma empresa trata bem seus clientes, isso sinaliza que sua equipe de trabalho também recebe um bom tratamento, portanto, esse fato tende a propiciar uma integração equilibrada e proveitosa no âmbito geral das relações entre as pessoas que transitam pelo laboratório.

Instituições que já adotaram uma postura humanizada, geralmente, já têm esse processo internalizado. Isso afeta diretamente a otimização dos serviços, que são prestados de forma mais ágil e proativa, impulsionando a demanda do dia a dia sem grandes esforços, afinal, pessoas que se sentem valorizadas no ambiente de trabalho executam suas funções com mais entusiasmo.

Quando essa conduta humanizada transcorre de forma natural e harmônica, costuma ser facilmente sentida pelas pessoas que frequentam a empresa e todos são altamente beneficiados.

Cria empatia

O desenvolvimento da empatia já começa no acolhimento oferecido pelo laboratório, com a disponibilização das devidas informações para orientar os pacientes sobre os primeiros procedimentos que serão feitos antes mesmo da realização dos exames.

Nenhuma dúvida pode permanecer, então, é preciso liberar o cadastro, as senhas e os horários de coleta. Essas medidas incluem orientação sobre o tempo de jejum necessário, alerta sobre o consumo de substâncias, como bebida alcoólica, sobre a prática de exercícios físicos e outras condutas importantes.

Não há nada mais desagradável para alguém que precisa se deslocar até um laboratório do que chegar lá e descobrir que não poderá realizar os exames porque não foi avisado sobre algo que deveria ter feito antes. Normalmente, as pessoas fazem esses procedimentos em horário de trabalho, enfrentando trânsito e outros transtornos.

O zelo pelo tempo dos clientes deve fazer parte da rotina de quem os atende. É preciso fornecer todas as instruções, por escrito, caso o próprio paciente seja responsável pela coleta. É fundamental desenvolver essa empatia; essa sensibilidade de se imaginar no lugar de quem está com a saúde fragilizada.

É importante criar uma relação de segurança e de organização. O melhor acolhimento que um laboratório pode fazer é tratar bem e evitar erros e desgaste para o paciente, para que ele não precise repetir a amostra. Driblar constrangimentos desse tipo eleva muito a confiança das pessoas na instituição.

Evita transtornos durante a coleta de sangue

A coleta de sangue é frequentemente um momento crítico para uma parcela de pacientes. Muitos são propensos a reações indesejáveis, sendo uma delas a lipotimia — desmaio e perda súbita da consciência. Algumas pessoas passam por isso todas as vezes que precisam se submeter à coleta de sangue e, se o laboratório conhece essa suscetibilidade, pode aproveitar para oferecer um tratamento diferenciado a esse paciente.

Diante disso, o laboratório deve treinar seus colaboradores quanto às melhores práticas para adotar nessas circunstâncias. Uma postura tranquila, com dedicação e concentração, pode ajudar a transmitir credibilidade e segurança, proporcionando um sentimento de pertencimento ao paciente.

É importante lembrar que, para quem já está habituado a essa rotina, coletar sangue parece muito natural, mas o mesmo não acontece para o cliente mais sensível.

Conquista a confiança do paciente

Confiança é uma qualidade digna de profissionais atentos e prestativos. Se o paciente for bem atendido antes, durante e depois da realização do exame, certamente, ficará satisfeito. Assim, as chances de retorno ao seu laboratório aumentam muito.

Em qualquer outra oportunidade, o cliente bem atendido pensará primeiramente no seu estabelecimento. Além disso, provavelmente, indicará os seus serviços para terceiros que tenham a mesma demanda, ou outra similar.

Auxilia no processo de recuperação

Hoje, não há dúvidas de que um atendimento mais humano, acolhedor e focado nas reais necessidades das pessoas é um fator determinante para o processo de cura, por isso, beneficia e agiliza o tratamento.

Nesse sentido, o papel do laboratório pode ser um pouco restrito. Sua função específica é proporcionar os meios para que os médicos forneçam o diagnóstico para, depois, dar início ao tratamento que levará à recuperação.

No entanto, esses contatos iniciais da pessoa com o laboratório, durante a descoberta do problema, são igualmente importantes e também fazem muita diferença para quem está preocupado com o seu estado de saúde. Aí reside a responsabilidade das pessoas encarregadas de levar conforto ao paciente já no laboratório de análises clínicas.

Serve como diferencial

Um tratamento excelente integra o rol das práticas de gestão de qualidade. Isso vale tanto dentro quanto fora das dependências de uma empresa. Quando uma instituição desenvolve a cultura do diálogo, do ato de saber ouvir e falar com sinceridade e gentileza, por hábito, acaba praticando essas ações em todos os lugares.

A ética verdadeira não pode ser forjada e precisa ser autêntica, portanto, se o seu laboratório consegue fornecer aos pacientes todos os benefícios acima descritos, seu diferencial no mercado está garantido. Agindo dessa forma, sua equipe estará permanentemente aperfeiçoando os processos, o atendimento e a boa convivência com o público.

Na área de saúde como um todo, é importantíssimo praticar o atendimento humanizado como prioridade aos pacientes. Eles precisam ter o seu ponto de vista, seus anseios e suas necessidades valorizadas. As pessoas não devem ser vistas apenas como uma peça a mais no processo — é preciso entender que elas são protagonistas de todo o sistema ligado à saúde e devem, obrigatoriamente, ser bem tratadas.

Como é a relação da equipe do seu laboratório com os pacientes? É acolhedora e humanizada? Se você deseja conhecer mais sobre nossas especialidades, entre em contato e tire todas as suas dúvidas!

Newsletter



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *