Como realizar uma gestão de qualidade eficiente em laboratórios?

  • 14 de Janeiro de 2021

gestão da qualidade é algo essencial para as empresas que buscam aprimorar os seus produtos e serviços. Quando falamos em laboratórios de análises clínicas, não é diferente. Afinal, sabe-se que 70% das decisões médicas são tomadas com base em exames laboratoriais solicitados ao paciente. Por isso, é de fundamental importância estar sempre atento à qualidade dos serviços prestados, para evitar erros e falhas humanas no processo.

Neste post, vamos explicar o que é e como funciona a gestão da qualidade em laboratórios, quais são os seus principais benefícios e como realizá-la de forma adequada. Inclusive, também vamos tirar algumas dúvidas sobre os principais programas de acreditação em laboratórios clínicos.

Siga conosco e obtenha todas essas informações agora mesmo!

O que é gestão da qualidade em laboratórios?

De forma geral, a gestão da qualidade tem como principal objetivo definir e garantir padrões dentro dos processos de uma organização. Isso visa a plena satisfação dos seus clientes e impulsiona a empresa em busca de melhoria contínua. Assim sendo, em um laboratório de análises clínicas, o processo é dividido em três etapas: pré-analítica, analítica e pós-analítica. A seguir, explicaremos cada uma delas.

Fase pré-analítica

Nessa etapa, o laboratório precisa garantir que seus pacientes entendam e realizem os preparos necessários para a execução de seus exames, já que isso é fundamental para o sucesso da análise. Por isso, ter processos mapeados, procedimentos descritos com clareza e o apoio de um software completo faz com que os colaboradores tenham todas as informações necessárias para que os atendimentos sejam realizados de forma excelente.

A padronização do cadastro, coletas, manipulação, preparo e envio dos materiais para a posterior realização das análises também é essencial para a estabilidade das amostras, contribuindo para que os resultados sejam ainda mais precisos.

Fase analítica

Após a realização da coleta e o encaminhamento adequado das amostras ao setor técnico, a fase analítica deve trabalhar com controles apurados de processamento. Além garantir o controle de qualidade dos seus reagentes e das máquinas utilizadas para realizar os exames.

Por isso, é essencial fazer calibrações, manutenções preventivas e controle de qualidade interno e externo.

Fase pós-analítica

Finalmente, na fase pós-analítica é feita uma conferência de tudo o que foi realizado até então. Em seguida, finalmente, o resultado dos exames é assinado e disponibilizado para os pacientes. Assim, eles poderão mostrar os laudos aos seus médicos, que farão diagnósticos e proporão os tratamentos mais adequados para cada situação.

Quais são os principais benefícios que ela oferece?

gestão da qualidade em laboratórios proporciona diversos benefícios para os estabelecimentos. Entre os principais, podemos destacar os seguintes:

  • segurança do paciente;
  • aumento da qualidade das análises;
  • fidelização de médicos e pacientes;
  • aumento da produtividade; entre outras.

Além disso, a partir do mapeamento dos processos, também é possível identificar e diminuir a ocorrência de falhas que podem trazer transtornos a pacientes e profissionais. São exemplos de situações de risco eliminadas com uma boa gestão de qualidade:

  • preparo inadequado dos pacientes;
  • perda de rastreabilidade do processo;
  • exposição de clientes e profissionais a riscos desnecessários; entre outras.

Como realizá-la de forma adequada?

Existem algumas boas práticas que garantem que os processos de gestão de qualidade sejam mais eficientes em um laboratório. Acompanhe!

Mapeie e padronize os processos

É fundamental a realização do mapeamento e padronização de todos os processos do laboratório, para que todos os colaboradores saibam exatamente como desempenhar as suas atividades. Dessa forma, todos poderão entender claramente:

  • quais são as entradas e saídas de seus processos;
  • os prazos que envolvem cada processo;
  • a importância de suas atividades em todo o processo laboratorial;
  • como suas atividades agregam valor a toda a jornada do paciente.

A partir do mapeamento e da padronização, é possível trabalhar com diversos conceitos direcionados à melhoria contínua e incremento da segurança dos processos. Dessa forma, evitam-se erros e falhas que impactem os pacientes e os profissionais de saúde, o que resulta em uma gestão de qualidade mais eficiente.

Implemente uma cultura voltada para a tecnologia

A gestão de qualidade deve ser direcionada para uma busca incessante por novas tecnologias. Afinal, hoje em dia existem diversos recursos para facilitar a padronização dos processos, para automatizá-los e também para a obtenção de informações cruciais, que suportarão tomadas de decisões mais acertadas e baseadas em dados.

Utilize as melhores ferramentas para a execução dos processos

Existem ferramentas que são extremamente importantes e que servem para documentar e padronizar como cada setor do laboratório funciona. Uma delas é o Shift LIS, software de informação laboratorial completo que dá ao laboratório a garantia de uso dos melhores processos do mercado, com segurança e rastreabilidade total de atividades.

Foi desenvolvido tendo em conta a especificidade do segmento, por isso, conta com um workflow de atendimento inteligente, desde a chegada do paciente até a disponibilização de resultados. Com ele, o laboratório pode aumentar a produtividade, melhorar a gestão e a qualidade e ter conformidade para a conquista das principais acreditações do setor da medicina diagnóstica.

Também, é importante salientar que a gestão da qualidade em laboratórios é baseada em informações. Por isso, contar com uma ferramenta que apresenta indicadores é um grande diferencial. Exemplo disso é o Shift B.I, que monitora tudo o que é feito no laboratório e fornece dados.

Participe de programas de acreditação de laboratórios clínicos

A acreditação é um instrumento fundamental para comprovar a gestão da qualidade em laboratórios. Ele oferece reconhecimento formal de que o laboratório atende com excelência aos requisitos previamente definidos e desempenha suas atividades com competência e qualidade.

Como é feita a acreditação

Ao optar por participar de um programa de acreditação, o laboratório é submetido à auditoria de um órgão. Assim, será avaliado se ele atende aos requisitos predeterminados, fundamentais para a execução do serviço prestado.

Principais programas de acreditação especializados em laboratórios clínicos?

  • Programa de Acreditação de Laboratórios Clínicos (PALC): programa criado pela Sociedade Brasileira de Patologia Clínica/Medicina Laboratorial (SBPC/ML). Realiza auditorias “por pares” — ou seja, por profissionais com conhecimento e vivência distinta na área de laboratórios, contribuindo para o aprimoramento e discussões durante as análises. Após a auditoria, a Comissão de Acreditação de Laboratórios Clínicos (CALC), da SBPC/ML, verifica a documentação e aprova a acreditação.
  • Departamento de Inspeção e Controle da Qualidade (DICQ): programa conduzido pela Sociedade Brasileira de Análises Clínicas (SBAC), com foco na gestão da qualidade para segurança do paciente. A inspeção acontece a cada três anos e a análise foca em alguns pontos principais, como atendimento inicial do paciente, emissão de laudos e descartes de materiais. O programa segue os padrões internacionais e nacionais de qualidade.

Obrigatoriedade do processo

Atualmente, a participação em processos de acreditação no Brasil não é compulsória. Ou seja, o laboratório pode escolher se participa ou não, bem como definir o órgão acreditador que fará a auditorias. A conquista dos selos de acreditação é o atestado de qualidade dos processos internos.

Benefícios de participar de programas de acreditação

Além de oferecer suporte à qualidade laboratorial, a acreditação traz mais competitividade ao negócio, já que mostra ao mercado a excelência e a segurança dos serviços prestados. Contudo, não é só isso, a acreditação ainda oferece ao laboratório um contato mais próximo com equipes qualificadas e experientes no segmento laboratorial. Isso incentiva tanto equipe quanto direção e gerência a avançarem, cada vez mais, em direção a altos níveis de qualidade e inovação em seus processos.

Garantir uma gestão de qualidade em laboratórios é um passo muito importante para os gestores. Seu investimento não promove apenas melhorias estruturais, mas demonstra o respeito, cuidado e compromisso com médicos e pacientes, garantindo que todos os processos ocorram com segurança e confiabilidade.

Gostou do nosso artigo? Se você seguir todas essas orientações, temos a certeza de que conseguirá realizar uma boa gestão da qualidade em laboratórios, aumentando a sua credibilidade e conquistando a preferência dos pacientes.

Qualidade é uma premissa no mercado de saúde e é um termo sempre presente no dia a dia da Shift. É o controle e a análise dos processos laboratoriais que contribuem para a melhoria contínua da operação, permitindo diagnósticos seguros. Temos a missão de assegurar a qualidade dos processos, suportando a análise e o aprimoramento dos serviços de medicina diagnóstica. A Shift está à disposição para contribuir com os melhores recursos tecnológicos que colaboram para esse processo.

Entre em contato conosco agora mesmo e tire as suas dúvidas sobre os nossos produtos e serviços!


imagem

Artigos relacionados

Controle de Qualidade Interno no contexto da RDC 786/23

O Controle de Qualidade Interno (CQI) desempenha um papel importante no dia a dia de um laboratório. Ele é uma peça-chave para garantir a confiabilidade e precisão dos resultados analíticos e possibilita o monitoramento contínuo do desempenho dos métodos laboratoriais. Normas de acreditação, como a PALC e, mais recentemente, a nova RDC 786/2023, demandam implementar […]

Gestão de riscos em laboratórios e a RDC 786/23

Neste conteúdo, vamos falar sobre gestão de riscos em laboratórios de Análises Clínicas sob o olhar da RDC 786/23, refletindo sobre planos de contingência, monitoramento de indicadores e muito mais! Continue a leitura para ficar por dentro do tema. Em primeiro lugar, vamos parar para imaginar quantas transformações aconteceram em um intervalo de 18 anos […]

RDC 786/23 e Gestão de Indicadores

Descubra o impacto da RDC 786/23 na gestão de indicadores de desempenho. Veja também como um correto acompanhamento desses indicadores pode te ajudar a melhorar os resultados do seu negócio. A RDC 786/23 trouxe consigo vários pontos que passaram a exigir, além de adequações de processos, também o cumprimento de algumas exigências por parte dos […]

imagem

Destaques

Controle de Qualidade Interno no contexto da RDC 786/23

Índice de adesão à RDC 786/23 cresce após consultoria da Shift

Gestão de riscos em laboratórios e a RDC 786/23

imagem

Assine a nossa newsletter?

Quer ficar por dentro das novidades sobre soluções em tecnologia para saúde? Cadastre-se na News da Shift e atualize-se periodicamente na caixa de entrada do seu e-mail.

Acompanhe a Shift nas redes sociais!